Novo percurso de descoberta da Natureza

pub
pub

A partir da próxima terça-feira, dia 10, será possível ficar a conhecer um pouco melhor o litoral do concelho de Lagoa a pé.

Um novo percurso de descoberta da Natureza, entre a Praia do Molhe (Ferragudo) e a Praia do Paraíso (Carvoeiro), no sector poente do litoral do concelho, será inaugurado pelo presidente da autarquia no mesmo dia em que é inaugurado o restauro da Torre da Lapa.

O Caminho dos Promontórios é um investimento conjunto no valor de 118.500 euros, estende-se ao longo de sete quilómetros de costa e incide sobre uma plataforma rochosa calcária com uma altura que varia entre os 2,5m e os 40m.

Este percurso é interrompido por vales suspensos, pequenas enseadas e areais (praias) e, ocasionalmente, marcada por cavidades verticais naturais designadas por “algares”. Esta é uma obra que traduz o esforço da autarquia para dar a conhecer a maravilhosa orla costeira que Lagoa oferece, com condições de segurança que permitam desfrutar da incomparável paisagem, reconhecida pela sua beleza.

Num “quadro” onde os elementos dominantes são as arribas, este percurso distingue-se pela sucessão de pontais ou pequenos promontórios que, a par da Ponta do Altar, moldam um relevo de singular beleza. Este aspeto distintivo da paisagem determinou a designação do percurso. Acrescem outros valores de reconhecido interesse para a observação e que fundamentam a implementação de um conjunto de sinalética informativa que ajudam o visitante a interpretar o ambiente costeiro. Preconizou-se ainda sinalética de perigo e dotação de estruturas de apoio à visitação e fruição do espaço natural, designadamente áreas de estadia.

O Caminho dos Promontórios complementa outros dois percursos pedestres: o Caminho do Algar Seco (perto de Carvoeiro, acessível a pessoas de mobilidade condicionada), e o Percurso dos 7 Vales Suspensos (entre a Praia de Vale Centeanes e a Praia da Marinha). 

Este momento servirá ainda para inaugurar a reabilitação da Torre da Lapa, estrutura militar erigida após a Reconquista Cristã, entre o Cabo de S. Vicente e a foz do Guadiana (e reforçada nos reinados de D. João III e D. Sebastião). O seu restauro, avaliado em 51.500,00 euros, foi levado a termo com o objetivo de reverter a degradação acentuada do imóvel e dignificar um dos valores históricos mais relevantes do litoral de Lagoa, em vias de classificação como Imóvel de Interesse Nacional.

Na presença das autoridades oficiais, o presidente da autarquia, Francisco Martins, colocará a alguns metros da superfície do solo uma cápsula do tempo com várias informações. Este cilindro de metal guardará uma USB com um documentário relativo ao respetivo restauro para as gerações vindouras. Este testemunho ficará assinalado com uma placa comemorativa. A par, será lançado o documentário “A Torre de Atalaia de Vale da Lapa na defesa da costa algarvia”, uma abordagem sobre o restauro desta estrutura de vigilância sobranceira ao mar, de um tempo em que o Algarve era assolado por ataques de piratas.

Leia também:

Câmara de Portimão prepara obras no Parque da Juventude que vão custar mais de 800 mil euros 

Incêndio obriga à evacuação de 80 pessoas de prédio

O adeus ao velho Hotel Golfinho

(Visited 210 times, 1 visits today)
pub
pub

pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.