Música experimental em Loulé no festival Som Riscado

pub
pub
pub
pub

Concertos, performances, instalações interativas e debates, bem como a singularidade que carateriza este festival único a sul: os cruzamentos e os diálogos criativos entre a música de cariz experimental e os universos da imagem e das artes visuais, mas também as abordagens exploratórias em torno da arte sonora, fazem parte do “Som Riscado – Festival de Música e Imagem” de Loulé que regressa, de 11 a 14 de abril, com um cartaz que vem consolidar o conceito e principais linhas programáticas deste evento singular e com duas grandes novidades relativamente a anteriores edições.

Por forma a assegurar uma forte participação de alunos e professores do Concelho de Loulé e da região algarvia, têm lugar, antes do festival propriamente dito, ações de mediação artística que consistem em conversas performativas, em escolas parceiras da região, públicas e privadas, com o músico Vítor Rua – uma das figuras-chave e icónicas da música criativa portuguesa – e o reconhecido realizador e compositor André Tentugal, entre os dias 1 e 5 de abril.

Leia também:

Duas ofertas de emprego público

Polícia Marítima foi ao perceve

Investimento de milhões foi inaugurado em Lagos

(Visited 60 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub
pub