Marginália leva a sua música para a Alameda de Portimão

Vai ter lugar, nos próximos dias 28 e 29 de agosto, a partir das 22 horas, na Alameda da Praça da República, em Portimão, o 1º Live and Loud Fest Powered by Marginália.

A propósito desta iniciativa, falámos com o promotor da iniciativa, Paulo Filipe, responsável pelo bar Marginália.

Leia todas as mini entrevistas aqui

Como é que surgiu a ideia de avançar com esta iniciativa?

Surgiu em conversas com clientes, no bar que, por vezes, já é pequeno para receber certos concertos e tivemos, então, a ideia de, no verão, de alguma forma ‘transportarmos’ para um espaço exterior, situado no centro da cidade, um pouco do que ali fazemos. Apresentámos a ideia ao executivo camarário, que a achou interessante, e vamos então avançar com este 1º Live and Loud Fest Powered by Marginália.

Quem passar pela Alameda nesses dois dias, que tipo de música pode esperar encontrar?

No primeiro dia temos um tributo à música – sobretudo rock – dos anos 80 e no dia seguinte um outro aos Queen.

O Marginália já existe há cerca de 17 anos. Imagino que ao longo deste tempo tem havido altos e baixos, nesta altura, em que fase se encontra?

Agora está tudo bem. No princípio foi mais difícil, foi necessária muita persistência. Havia também a circunstância de, na altura, termos essencialmente bandas de originais, depois começaram a surgir as de tributo, que deram um grande impulso ao espaço.

As pessoas quando vão a um bar preferem ouvir músicas que já conhecem?

Sim, já sabem ao que vão, é diferente de irem ver o concerto de uma banda que não conhecem e de cuja música não sabem se vão gostar.

Há algum tempo aventou-se a possibilidade do Marginália ter de fechar portas. É um cenário completamente ultrapassado, nesta altura?

Não está completamente ultrapassado. Houve uma ação de despejo colocada pelos proprietários do imóvel e o tribunal deliberou que até janeiro de 2020 não há problema em mantermo-nos nele. Não sabemos muito bem que projeto têm para o espaço, de qualquer forma, parece não ter tido grande desenvolvimento, portanto, creio que vamos ficar por lá até as coisas se resolverem, não se sabe bem quando.

Durante muito tempo, o Marginália foi um dos poucos bares que dava vida ao centro da cidade durante a noite. Atualmente isso mantém-se ou já há mais espaços?

Não, até há menos espaços abertos à noite do que há dez anos, por exemplo. Para além de nós, no centro da cidade há apenas o Porta Velha, o Bar do Kim e o Loft.

LEIA TAMBÉM:

Acordo com sindicatos evita greve na EMARP

A Polícia Marítima está a contratar

Joaquina Matos prepara-se para deixar a Câmara de Lagos

 

(Visited 422 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub