Centro de Congressos do Arade alvo de atos de vandalismo “criminosos, bárbaros e premeditados”

A Câmara de Lagoa quer que as autoridades de segurança reforcem o patrulhamento junto ao Centro de Congressos do Arade para evitar que voltem a repetir-se atos de vandalismo como o que ocorreu na passada semana.

Em comunicado, a autarquia pede também que “não deixem pedra sobre pedra na investigação para encontrar os responsáveis por estes atos cobardes e criminosos”.

No documento aquele e outros atos do género, que tiveram lugar nos últimos meses, são classificados como “criminosos, bárbaros e premeditados por alguém que os pratica ou manda alguém praticar, com o objetivo de prejudicar Lagoa e os lagoenses”. 

A Câmara de Lagoa lamenta nada poder fazer para impedir estas situações, “uma vez que o Centro de Congressos do Arade não é da propriedade do Município e as regras da contratação pública não permitem que o mesmo contrate segurança privada ou instale um sistema de vigilância num imóvel que não é seu”. 

Acrescenta que “o responsável por manter a segurança do Centro de Congressos do Arade é o gestor de insolvência, que até há data nada fez para manter aquele imóvel a salvo destes atos, que o Município de Lagoa considera serem pouco inocentes, dado aos momentos em que têm ocorrido”. 

Recorde-se que, conforme noticiámos ontem, a Câmara de Lagoa prepara-se para adquirir o edifício, estando, para o efeito, a iniciar o processo de obtenção de um empréstimo bancário no valor de 2,5 milhões de euros.

LEIA TAMBÉM:

Centro de Congressos do Arade vandalizado

Câmara de Lagoa vai comprar o Centro de Congressos do Arade

Festival da Sardinha regressa a Portimão

(Visited 126 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev