ACRAL contra o eventual chumbo da descida da TSU “por razões meramente político-partidárias”

pub

A Associação do Comércio e Serviços do Algarve (ACRAL) vem, em comunicado, lamentar que “a redução da TSU – Taxa Social Única, aprovada em Concertação Social como contrapartida pelo aumento do salário mínimo, possa vir a ser chumbada em apreciação parlamentar por razões meramente político-partidárias.”

O acordo prevê a subida do Salário Mínimo Nacional para 557 euros e tem como uma das contrapartidas para as empresas a descida da TSU em 1,25 pontos percentuais.

Para o presidente desta associação, Álvaro Viegas, trata-se de uma solução “equilibrada”, que “não deveria ser posta em causa por cálculo e mera rivalidade político-partidária”.

Este tem sido um dos temas de maior discussão política no país, após o PSD ter anunciado que votará contra a medida. Uma vez que os dois partidos que apoiam o Governo, PCP e Bloco de Esquerda, também não concordam com ela, há o sério risco de ser chumbada quando for votada no Parlamento.

 

Leia também: 

Ofertas de emprego para o Algarve (16 de Janeiro)

Subscreva a nossa Newsletter 

(Visited 81 times, 1 visits today)
pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub

pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.