Reforço de 17 meios aéreos para combate a incêndios, um dos quais para Monchique

pub
pub
pub
pub

Uma das decisões do Conselho de Ministros extraordinário, realizado este Sábado, foi o reforço dos meios aéreos de combate a incêndios, com a disponibilização de 13 helicópteros ligeiros e 4 aviões médios anfíbios, até ao final do mês de Outubro.

Pelas contas do Governo, este reforço, que representa um investimento de cerca 1,4 milhões de euros, “significa praticamente uma duplicação do dispositivo de meios aéreos disponíveis até ao final de Outubro”, os quais passam de 18 para 35. A decisão é justificada pelas previsões meteorológicas adversas feitas pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Um desses meios aéreos agora disponibilizados de combate a incêndios florestais fica estacionado em Monchique.

Outra das medidas tomadas é o envolvimento das Forças Armadas na prevenção e combate a incêndios. Trata-se de uma decisão que agrada ao presidente da Câmara de Monchique, Rui André, que, no entanto, mostra ter “muitas dúvidas” em relação à forma como, no terreno, se vai concretizar essa participação.

É que, entende o autarca, “a Força Aérea, e também o Exército, precisam de mais atenção por parte do Governo e de mais meios e formação”. Por exemplo, “não se pode pedir para um Fuzileiro (como eu vi) que vá fazer rescaldo e apagar fogo com as suas botas e com uma arma nas mãos, sem que tenha sequer uma máscara de auto-protecção”.

De acordo com a previsão do IPMA, na Terça e na Quarta-feira, quase todos os concelhos algarvios vão estar em risco elevado ou muito elevado de incêndio.

  Leia também:

Oferta de emprego para instituição portimonense

Ofertas de emprego para o Algarve (20 de Outubro)

Ofertas de emprego para o Algarve (19 de Outubro)

(Visited 76 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub
pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.