PS atira para Governo PSD/CDS responsabilidade pelo chumbo da obra na EN125

O Presidente da Federação Regional do Algarve do Partido Socialista e deputado à Assembleia da República, Luís Graça, responsabilizou o antigo Governo PSD/CDS pela recusa de visto do Tribunal de Contas à alteração do contrato de concessão da EN125, ontem anunciado pela Infraestruturas de Portugal, e que impede que aquela entidade avance com as obras de vulto previstas para o troço entre Olhão e Vila Real de Sto. António.

Em comunicado, aquele dirigente partidário lembra que “havia um contrato em vigor, que previa a requalificação integral da EN125, entre Vila do Bispo e Vila Real da Santo António, e o Governo do PPD/CDS promoveu, confirma-se agora irresponsavelmente, a sua alteração em 2014, prejudicando claramente as populações do Sotavento Algarvio, de Monchique e de São Brás de Alportel, alegando pomposamente um conjunto de poupanças que só se concretizaram á custa da não realização das obras e do abandono completo da EN125 entre Olhão e Vila Real da Santo António”.

No documento, acrescenta que, “perante a recusa de visto do Tribunal de Contas, “o Estado Português deve ao Algarve e aos algarvios a exigência do cumprimento integral do contrato originalmente assumido pela empresa Rotas do Algarve Litoral com o Governo” e que seja esta entidade e não a Infraestruturas de Portugal a levar a cabo a intervenção.

Leia também:

O adeus ao velho Hotel Golfinho

Ofertas de emprego para o Algarve (26 de Junho)

 35 ofertas de emprego para Câmara algarvia

(Visited 115 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.