Em Lagoa aprende – se a ser para melhor aprender

Organizado pelo Município de Lagoa no passado dia 30 de novembro com o objetivo de assinalar o Dia Internacional das Cidades Educadoras, o colóquio “Aprender a ser para melhor aprender”, decorreu com elevado número de participantes o que obrigou a autarquia a deslocalizar o colóquio para o Auditório Carlos do Carmo, onde palestrantes convidados e visitantes partilharam muitas ideias sobre o que é e como deveria ser a Educação.

O presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Francisco Martins, referiu, na sessão de abertura, que “Sentimos a educação e a cultura como base da nossa sociedade, esses são os nossos pilares e o nosso investimento”.

Dirigindo-se aos presentes, o autarca falou da importância das partes no todo: “Esta rede é uma rede internacional, mas obviamente que se constrói em parceria com as pequenas redes locais, concelhias”.

Na mesma linha de pensamento, Paulo Águas, Reitor da Universidade do Algarve (UALg), citou um estudo das Nações Unidas que encara Portugal como um país muto desenvolvido, com um índice de desenvolvimento humano que está no 41.º lugar. Contudo, adiantou, “não podemos estar satisfeitos quando a taxa de pré-escolar é de 85,6%; somos a segunda região do país com a taxa mais baixa no contexto nacional (cuja média é de 86,4%).”

Esta conferência permitiu refletir nos poucos momentos existentes nas escolas para promover e cultivar a pergunta. “É preciso ensinar a criança a pensar bem e a colocar boas perguntas. Conversar com perguntas provoca uma espécie de faísca mental”, referiu Dina Mendonça.

Leia também:

38 empregos para Câmara algarvia

Camião despista-se e carro em cima de carro

GNR apreende 342 quilos de polvo

(Visited 72 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub
pub