Deputados do Bloco querem explicações sobre morte de recém-nascido em hospital

pub

O Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Saúde acerca da morte do recém-nascido no Hospital Fernando da Fonseca após a transferência da mãe do Hospital de Faro.

Em comunicado, aquele partido informa que os deputados João Vasconcelos e Moisés Ferreira “querem saber se o Ministério tutelado por Marta Temido irá acionar as entidades inspetivas competentes para que se abra um inquérito ao caso, porque razão não o fez já, e quando terá as conclusões do inquérito, designadamente o que vier a ser aberto pelo IGAS – Inspeção-Geral das Atividades em Saúde.”

Os parlamentares do Bloco de Esquerda enviaram ainda um requerimento no mesmo sentido ao Ministério da Saúde. O texto refere que “há que acionar os mecanismos inspetivos, nomeadamente a Inspeção-Geral das Atividades em Saúde, para que se audite e investigue a correção ou não das decisões e procedimentos tomados”, pois “pelo que se sabe, a grávida em questão não foi imediatamente intervencionada no hospital de Faro por falta de incubadoras”.

Relembrando que “Portugal é um dos países do mundo com melhores indicadores de saúde materno-infantil e é assim que queremos que continue”, o requerimento exige resposta a diversas questões suscitadas pelo caso: por que não houve intervenção em Faro, se a falta meios ou de profissionais foi razão para transferir a paciente 300 quilómetros para norte, e se a transferência teve impacto no desfecho do caso.
 

LEIA TAMBÉM:

“O nosso objetivo é, no prazo de 2 ou 3 anos, estarmos a faturar 100 milhões de euros”

Britânicos voltam a ‘atacar’ o Algarve

Não parece mas este é o grande palco musical do Algarve


OS NOSSOS VÍDEOS


(Visited 73 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub
pub