Bloco de Esquerda quer eleger dois deputados pelo Algarve

O objetivo do Bloco de Esquerda no Algarve é a eleição de dois deputados nas eleições do próximo dia 6 de outubro. A meta foi assumida ontem à noite pelo cabeça-de-lista, João Vasconcelos, no decorrer da sessão de apresentação dos candidatos e do programa daquele partido, que teve lugar na Biblioteca de Portimão.

O fim das portagens na Via do Infante vai continuar a ser uma das bandeiras dos bloquistas. Ao nível das acessibilidades, destacam-se, também, “a requalificação da totalidade da Estrada Nacional 125”, a melhoria da ferroviária e a construção de um metro de superfície.

Igualmente no topo das prioridades dos bloquistas estão as respostas que devem ser dadas às alterações climáticas, pois “com o clima não se brinca.” Para fazer face à forte probabilidade de, nos próximos anos, a região e o país serem alvo de períodos de seca prolongada, o Bloco defende que se comece a dar passos no sentido da construção de “centrais de dessalinização com recurso a energias renováveis.”

O combate à precariedade, a criação da Região Administrativa do Algarve, a diversificação das atividades económicas e a defesa das áreas naturais protegidas e sensíveis são outros dos principais pontos do programa do Bloco de Esquerda pelo Algarve.

A nível nacional, em termos políticos, o grande objetivo é o reforço da sua votação para impedir a maioria absoluta do PS, que é “um perigo real”, anunciou Luís Fazenda.

É que, avisou, se os socialistas tiverem rédea solta para governar, isso será “nocivo para o país”, colocará em causa muitos dos avanços que o Bloco considera terem existido ao longo dos próximos quatro anos e impedirá o avanço de um “arrojado programa de investimento público” que este partido considera ser necessário.

 

LEIA TAMBÉM:

Futura sede da Junta de Portimão vai custar 1,2 milhões de euros

Duas ofertas de emprego para câmara algarvia

Veja onde vai estar a PSP com o radar

(Visited 199 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub