Luís Encarnação dá ‘goleada’ a Francisco Martins

pub
pub

Uma das expectativas da noite eleitoral era saber como é que, em Lagoa, o PS, agora liderado por Luís Encarnação, conseguiria dar resposta ao desafio colocado pelo homem que foi o seu antecessor à frente da Câmara, Francisco Martins, que agora concorria, mas a liderar o Movimento Lagoa Primeiro (MLP).

E o que os resultados indicam é que Luís Encarnação superou esta prova eleitoral com distinção, conseguindo um resultado acima dos 50% (exatamente 51,4%), graças aos 4.884 votos arrecadados, que lhe permitem a colocação de 5 elementos no próximo executivo camarário e, assim, governar em maioria absoluta.

Francisco Martins, que, em 2013, havia conseguido a proeza de devolver a Câmara ao PS e 4 anos mais tarde obtido uma vitória arrasadora (61%) tinha fortes esperanças de que a sua personalidade ganhadora voltasse a manifestar-se neste ato eleitoral, apesar de já não contar com a máquina socialista a apoiá-lo e ter de formar um movimento independente.

No entanto, as suas expectativas saíram goradas e não conseguiu mais do que a confiança de 1.709 eleitores (18%), o que lhe permite ser eleito, mas sem ter o poder de dirigir os destinos do concelho nem sequer de atrapalhar a ação política do seu sucessor, uma vez que este conta com maioria absoluta.

O PSD foi outro dos grandes derrotados da noite, ao obter apenas 1.155 votos (12,1%), menos 1.019 do que há 4 anos e inferior em 2.453 ao que o partido tinha registado em 2013. Em face deste resultado, o PSD perde um dos dois vereadores que tinha na Câmara, ficando apenas representado por Mário Vieira.

Os resultados completos neste concelho (para a Câmara) foram os seguintes: PS – 4.884 votos (51,4% – 5 eleitos); Movimento Lagoa Primeiro – 1.709 (18% – 1 vereador); PSD – 1.155 (12,1%- 1 eleito); CHEGA – 606 (6,3%); Bloco – 347 (3,6%); CDU – 309 (3,2%) e Iniciativa Liberal (170 – 1,8%).

Foram, ainda, contabilizados 185 votos brancos (1,9%) e 126 nulos (1,3%). Estavam inscritas 19.185 pessoas e votaram 9.491 (49,5%). Isso significa que a abstenção foi de 50,5%.

O PS garantiu também maioria absoluta na Assembleia Municipal, cujo presidente continuará a ser Águas da Cruz. Para este órgão foram eleitos 12 elementos do PS, 3 do MLP, 3 do PSD, 1 do CHEGA, 1 do Bloco de Esquerda e 1 da CDU.

Idêntico cenário se verifica nas freguesias. A União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro vai continuar a ser liderada por Joaquim João (PS), que vai ter ao lado mais 7 elementos do seu partido. O PSD e o MLP elegeram 2 elementos, cada e o CHEGA um.

Na União de Freguesias de Estômbar e Parchal, o presidente, Joaquim Varela (PS) mantém-se no cargo. Aqui, o PS vai ter 8 representantes, o MLP 2 e PSD, CHEGA e Bloco de Esquerda um cada.

Em Porches, para não variar, o PS obteve mais uma maioria absoluta, ao eleger 6 elementos contra apenas 2 do PSD e um do MLP. O presidente continua a ser Luís Bentes.

A única mudança de rosto dá-se em Ferragudo, mas o partido dominante continua a ser o mesmo. O atual presidente, Luís Veríssimo, decidiu retirar-se e a posição cimeira da lista socialista foi entregue a Luís Alberto, que, no passado, já tinha exercido aquelas funções. Nesta freguesia, o PS elegeu 6 elementos, o MLP 2 e o PSD um.

Confira aqui os resultados em todos os concelhos algarvios.

LEIA TAMBÉM:

Veja como votaram os algarvios

Isilda Gomes conquista maioria absoluta em Portimão

Todos os eleitos em Portimão

(Visited 388 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub
pub

pub