Há motivos para anular contrato com empresa de Sousa Cintra para explorar petróleo no Algarve

Existem motivos para se proceder à anulabilidade dos contratos que o Estado fez com a empresa Portfuel para prospecção e exploração de petróleo no Algarve.

Quem o assumiu foi Paulo Carmona, o presidente da Entidade Nacional para o Mercado dos Combustíveis (ENMC), no programa televisivo da RTP 1 ‘Prós e Contras’ desta Segunda-feira, 23 de Maio, que debateu este tema polémico.

Em causa, explicou o homem-forte da ENMC, estão situações de atrasos e incumprimento por parte da empresa de Sousa Cintra. Essas situações foram detectadas através de uma auditoria que que foi entregue ao Governo. O responsável pelo sector acabou por reencaminhou o documento para a Procuradoria-Geral da República e está agora à espera do resultado das averiguações que sejam levadas a cabo para decidir se anula ou não o negócio.

Neste debate participaram, entre muitas outras personalidades, os presidentes das câmaras municipais de Aljezur, José Amarelinho; Monchique, Rui André; Loulé, Vítor Aleixo e de Tavira e da Associação de Municípios do Algarve (AMAL), Jorge Botelho que, a uma só voz, se manifestaram contra a exploração de gás e petróleo a região.

Leia também:

Portimão apresenta gastronomia e tradições de todo o mundo

Livros contam vida e obra de dois fotógrafos ilustres

Subscreva a nossa Newsletter 



(Visited 143 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.