Área ardida no Algarve até agora é de 242 hectares

O Algarve foi a região do país com menor área ardida, nos primeiros 9 meses do ano.

De acordo com o 8º Relatório Provisório de Incêndios Florestais – 2017 divulgado pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, entre Janeiro e Setembro, foram registados 250 ignições (sendo a esmagadora maioria classificada como fogachos e apenas 24 como incêndios), que consumiram 242 hectares.

O distrito do país que teve maior área ardida é Castelo Branco com 38.962 hectares, com cerca de 18% da sua área total consumida, seguido de Santarém com 34.705 hectares (16% do total) e de Coimbra com 25.526 hectares (12% do total).

O incêndio que provocou maior área ardida no distrito de Castelo Branco teve a sua origem na freguesia de Várzea dos Cavaleiros, concelho da Sertã, e consumiu 29.758 hectares de espaços florestais (76% do total
ardido no distrito).

No total, no país, foram contabilizadas, entre 1 de Janeiro e 30 de Setembro, 14.097 ocorrências (2.951 incêndios florestais e 11.146 fogachos) que resultaram em 215.988 hectares de área ardida de espaços florestais, entre povoamentos (117.302ha) e matos (98.686ha).

Comparando os valores do ano de 2017 com o histórico dos 10 anos anteriores, este organismo chega à conclusão que que se registaram menos 10% de ocorrências e mais 174% de área ardida relativamente à média anual do
período.

Leia também:

Duas ofertas de emprego para agrupamento escolar

Ofertas de emprego para o Algarve (4 de Outubro)

Ofertas de emprego para o Algarve (3 de Outubro)

(Visited 122 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.