Funeral de Helder Renato realiza-se esta Sexta-feira

pub
pub
pub
pub

O funeral de Helder Renato, líder do PSD/Portimão e chefe de gabinete do presidente da Câmara de Monchique, realiza-se esta Sexta-feira, 7 de Dezembro, pelas 15 horas, em Portimão.

Helder Renato, que contava 44 anos, faleceu esta Quarta-feira, em pleno exercício de funções, no edifício da Câmara de Monchique, vítima de uma paragem cardio-respiratória.

Num texto emocionado publicado no seu mural de Facebook, o presidente da autarquia, Rui André, lamentou a partida do “meu companheiro de tantas lutas, de infindáveis horas de partilha e de trabalho em defesa de tanto daquilo que tínhamos em comum”. O trágico acontecimento deu-se “precisamente no local onde sempre esteve de forma digna, honesta e leal, desempenhando sempre todos os desafios de forma competente e apaixonante como nunca vi em ninguém, nutria pelos outros, pelo seu trabalho, pela política que tanto amava e sobretudo pela sua Família um carinho e amor que não deixava indiferente quem com ele privava”.

Tratava-se de “um ‘servidor’ com uma invulgar capacidade de entrega ao serviço público que fazia de forma séria e verdadeira sem olhar a esforços nem a privações pessoais. Um verdadeiro ‘Soldado’ pronto a defender e dar o corpo às balas em defesa daquilo em que acreditava e dos que o rodeavam sempre com um respeito e postura exemplar”.

Também a presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes, lembra, numa moção hoje divulgada, o “cidadão e autarca exemplar, profissional competente, e presidente da Comissão Política de Secção do PSD de Portimão”. A autarca diz guardar “a memória de uma pessoa frontal e autêntica, sempre disponível para defender, com as suas convicções, Portimão, cidade que escolheu para viver e constituir família”.

Helder Renato que, no mandato passado, foi deputado municipal em Portimão, “trilhou um percurso político, inesperada e injustamente interrompido, marcado por propostas e sugestões que contribuíram para enriquecer o debate democrático e o poder local do nosso concelho”. Em face disso, Isilda Gomes manifesta o profundo pesar, em seu nome e do município à família enlutada e propõe “que se guarde um minuto de silêncio em sua memória, na próxima sessão solene do dia da cidade”.

O PSD/Algarve manifesta, em comunicado, “sentido pesar pela sua morte” e refere que “apesar de ter partido do nosso convívio ainda muito jovem, teve ainda assim o ensejo de deixar a sua marca entre nós”. Helder Renato foi “um militante social-democrata desde muito tenra idade” e ocupou as funções que exerceu “com empenho, lealdade, competência e denodo até à ocorrência deste trágico incidente”, refere aquela estrutura política.

Também a JSD/Algarve lamentou a morte de Helder Renato, que é “uma grande perda para o PSD e, também, para nós na JSD” e refere que “irá sempre relembrar todo o apoio e companheirismo de alguém que tanto gostava da juventude”. A concelhia que Helder Renato liderava, o PSD/Portimão, já veio, igualmente, manifestar “a toda a sua família, e também à nossa família Social Democrata, os mais sentidos pêsames”.

Outra estrutura política que manifestou “profunda consternação e uma tristeza inultrapassável” foi a do CDS/Portimão que, nas últimas eleições autárquicas, fez uma coligação com o PSD. Em comunicado, a concelhia local daquele partido apelida-o de “dirigente dinâmico, lutador aguerrido, um autarca empenhado na defesa dos seus ideais e do projecto que defendia para Portimão e para os Portimonenses. Não sendo natural da nossa cidade, facilmente se integrou, passando a ser um de nós, aqui constituindo a sua família, fazendo política e trabalhando em prol do bem comum”.

Leia também:

The Gift actuam em Portimão

Vai ser assim o fim de ano em Albufeira

PSP de radar em punho (Dezembro)

(Visited 441 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub
pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.