Bloco de Esquerda insiste na eliminação de portagens na Via do Infante

O Bloco de Esquerda volta à carga com a reivindicação da eliminação de portagens na Via do Infante. Esta é uma das propostas que aquele partido apresenta para inclusão no Orçamento do Estado (OE).

Em comunicado, o Bloco lembra que esta é a 9ª proposta do género que faz na atual legislatura, uma vez que considera que “as portagens são um dos maiores atentados contra o Algarve, da autoria do governo anterior e que têm feito disparar os acidentes rodoviários, em particular na EN125, com mais de 10 mil acidentes por ano na região, com muitas vítimas mortais e feridos graves, para além dos elevados prejuízos causados ao erário público.”

Na discussão na especialidade do OE, o Bloco também vai propor que se dê início aos procedimentos por parte do governo para a construção do Hospital Central do Algarve, uma “necessidade urgente para a região e há muito prometida por PSD e PS.”

Outra das prioridades para os eleitos daquele partido é “garantir os montantes de investimento em recursos materiais e humanos destinados à reparação e modernização das composições ferroviárias indispensáveis à prestação de um serviço de transporte regular, eficiente e seguro na rede ferroviária nacional (onde se inclui a ferrovia regional).”

O início da construção do porto de pesca de Tavira, a construção de um Matadouro Regional, a atribuição às vítimas dos incêndios que ocorreram nos concelhos de Monchique, Silves e Portimão, em agosto de 2018, de medidas de apoio idênticas atribuídas às vítimas dos incêndios florestais verificados no país em junho e outubro de 2017 e a concessão de apoios para a renovação e modernização da frota pesqueira são algumas das outras propostas feitas pelo Bloco para a região algarvia.

Leia também:

Homem ferido em despiste

Estômbar e Ferragudo vencem Orçamento Participativo do concelho de Lagoa

Sete ofertas de emprego para supermercados

(Visited 162 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev