Humor algarvio do Môce dum Cabréste vai ‘invadir’ o país

O algarvio Dário Guerreiro, que tem como nome artístico «Môce dum Cabréste», estreia, em Portimão, no próximo dia 27, o seu novo espetáculo, «Vou Ficar», repetindo a dose no dia seguinte. Depois, arranca para uma digressão nacional, no decorrer da qual distribui, até ao fim do ano, o seu humor por mais nove cidades do país.

Leia todas as mini entrevistas aqui

O que podem esperar as pessoas que forem ver este seu novo espetáculo de stand up comedy?

Tal como o meu primeiro espetáculo – que se chama «Lendário», está disponível no Youtube e já teve mais de meio milhão de visualizações – junta música e humor.

As pessoas podem esperar encontrar o mesmo estilo, mas num espetáculo completamente novo com um premissa diferente, com uma grande vertente autobiográfica, mas em que vou também falar de outros assuntos que assolam a sociedade e que achei pertinente abordar.

E o arranque será feito no Teatro Municipal de Portimão, não com um mas logo com dois espetáculos…

Com grande pena minha, não consegui estrear o «Lendário» em Portimão, que é a minha terra. Desta vez organizei as coisas com a minha agência para conseguir ter o privilégio de fazer a estreia em ‘casa’. Inicialmente tínhamos fechado a data de 28 de setembro, que já está quase esgotada. Como, por isso, vimos que era insuficiente, para além dessa sessão, vamos ter uma outra, no dia 27 de setembro.

Quem não poder estar presente em Portimão onde é que poderá assistir, posteriormente, ao seu espetáculo no Algarve?

Vou estar em Faro, no Teatro das Figuras, no dia 19 de outubro, e já não há muitos bilhetes disponíveis.

Depois, o espetáculo irá ‘andar’ um pouco por todo o país. Já temos datas marcadas para Viseu, Aveiro, Coimbra, Porto, Tomar, Lisboa, Évora e Guimarães. Até ao final do ano não serão acrescentados mais sessões, mas se as coisas correrem bem pode ser que no próximo ano haja a continuação da tournée.

O Dário tornou-se conhecido pelos vídeos que colocava semanalmente no Youtube. Atualmente creio que já não o faz com essa periodicidade. Isso é por se ter cansado de ter de estar permanentemente à procura de novas formas de ter piada ou foi para conseguir tempo para se dedicar a outros projetos, nomeadamente, podcasts?

Depois de, ao longo de praticamente três anos, colocar um vídeo todas as terças-feiras, começou a ser difícil não me repetir. Cada ano tem 52 semanas, são muitos vídeos e achei que eu próprio precisava de espaço e o público também.

Na verdade, não parei de publicar vídeos, continuo a produzi-los, mas com menor regularidade, o que me permite ter tempo para outros projetos, nomeadamente uma série que vou muito proximamente apresentar, composta por oito episódios, que foram gravados durante o Verão, com os quais estou muito entusiasmado e que permitirão, de alguma forma, romper com o formato tradicional dos meus vídeos.

Os artistas sentem, muitas vezes, esta necessidade de se reinventarem, não só para não se sentirem cansados de fazer sempre a mesma coisa, mas o próprio público, a dada altura, precisa de estímulos diferentes e de consumir coisas novas.

Quanto aos podcasts, trata-se de um projeto paralelo que sugiu a partir do material de um outro canal que tenho no Youtube, com vídeos longos, com convidados. Com a proliferação deste formato, decidi disponibilizar também essas conversas em formato podcast, em diversas plataformas áudio, para além de continuarem disponíveis no Youtube.

 

LEIA TAMBÉM:

Oficina comunitária vai pôr os farenses a consertar objetos

Futura sede da Junta de Portimão vai custar 1,2 milhões de euros

Boa Esperança continua em digressão com revista de Carnaval e prepara espetáculo de Natal

 

(Visited 609 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub