Edição de 2020 da Volta ao Algarve começa a tomar forma

São doze as equipas estrangeiras que até agora confirmaram presença na 46ª edição da Volta ao Algarve, que vai realizar-se entre 19 e 23 de fevereiro.

Depois de terem sido anunciadas sete formações do WorldTour, são agora confirmados mais três blocos da primeira divisão mundial.

A Team Sunweb e a Trek-Segafredo regressam para mais uma participação, enquanto a Israel Cycling Academy vai estrear-se na corrida do sul de Portugal.

São também conhecidas as primeiras duas equipas de categoria ProTeam com convite assegurado para a prova portuguesa do circuito UCI ProSeries, ambas repetentes na Volta ao Algarve: a espanhola Caja Rural-Seguros RGA e a belga Circus-Wanty Gobert.

As formações previamente confirmadas são a Astana Pro TeamBora-hansgroheCCC TeamDeceuninck-Quick StepGroupama-FDJLotto Soudal e UAE Team Emirates.

Quem também já confirmou que vai estar presente é o ciclista português Rui Costa.

A 46.ª Volta ao Algarve terá cinco etapas e um total de 771,4 quilómetros. Começa com uma ligação de 195,6 quilómetros, entre Portimão e Lagos, prevendo-se uma chegada ao sprint.

A segunda tirada liga Sagres ao alto da Fóia, em Monchique, ao longo de 183,9 quilómetros, adivinhando-se que seja o primeiro confronto entre os candidatos à camisola amarela final.

Os velocistas têm nova oportunidade na terceira etapa, a mais longa da competição, 201,9 quilómetros, entre Faro e Tavira. Ao quarto dia o pelotão parte de Albufeira para chegar no alto do Malhão, em Loulé, depois de cumpridos 169,7 quilómetros. A corrida termina com a chamada “prova da verdade”, um contrarrelógio individual de 20,3 quilómetros, com início e final em Lagoa.

LEIA TAMBÉM:

Mais uma morte nas estradas algarvias

Um milhão de euros para arranjar ruas de Portimão e Alvor

Ciclista cai ao rio


OS NOSSOS VÍDEOS

(Visited 242 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev