Venda de imóveis continua em alta em Lagos

O mercado imobiliário no concelho de Lagos está a atravessar um dos seus melhores anos. Essa é a conclusão que se obtém ao analisar as verbas que a Câmara local está a arrecadar de Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (IMT).

Até ao mês de Julho, tinham entrado nos cofres da autarquia 6,2 milhões de euros provenientes deste imposto que, como o próprio nome indica, resulta da venda de imóveis, o que dá uma média de quase 900 mil euros por mês.

Tendo em conta que, no mesmo período de 2015, a Câmara de Lagos tinha quase de 1,9 milhões de euros, ou seja, mais 43%.

Outra importante fonte tradicional de receitas da autarquia é o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), que, no entanto, evoluiu em sinal descendente, tendo baixado cerca de 6%, ao passar de 6,3 milhões nos primeiros 7 meses de 2015 para 5,9 milhões em idêntico período deste ano.

No cômputo geral, em termos financeiros, 2016 parece estar a ser bem positivo para a Câmara de Lagos, que registou um total de receitas arrecadadas de 31,4 milhões de euros (+14%) contra apenas 22,2 milhões de despesa paga (-7%), o que dá um saldo de tesouraria positivo de pouco mais de 9,1 milhões de euros.

Leia também:

Câmara de Lagos vai antecipar pagamento da dívida que tem para com o Estado

(Visited 219 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.