Espanhóis ‘agarrados’ pela Polícia Marítima

pub

O Comando-local da Polícia Marítima de Olhão interceptou, na Quinta-feira, um grupo de quatro espanhóis, que, segundo informação divulgada pela Autoridade Marítima, “se dedicavam à captura ilegal das espécies denominadas Ralo e Poliqueta.”

Os homens, “actuando conjuntamente, tinham em sua posse uma arte proibida, conhecida por bomba de sucção para a extracção dos crustáceos.” As autoridades apreenderam duas pás, utilizadas pelo grupo, com a finalidade de captura dos anelídeos.

Para a passagem entre margens da Ria Formosa, os homens deslocavam-se numa pequena embarcação insuflável de praia, igualmente apreendida, tendo o mesmo acontecido com cerca de 2,300 Kg de Ralo e 1 litro de anelídeos, que tinham na sua posse e que acabaram por ser devolvidas ao habitat natural.

No decurso desta acção “foi ainda localizada e apreendida uma arte de pesca de arrasto – ganchorra de mão – cuja utilização, na captura de bivalves, é igualmente proibida no interior da Ria Formosa.”

A utilização de arte proibida constitui contraordenação punível com coima cujo montante mínimo é de € 598,56 e máximo de € 37 409,84.​

 Leia também:

Prisão preventiva para suspeito de tentativa de homicídio

Turista resgatado ao largo de Carvoeiro

(Visited 2.219 times, 1 visits today)
pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub

pub

pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.