Portimão vai ter na rua cabines que salvam vidas

Vão ser instaladas em artérias do concelho de Portimão seis cabines contendo Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE), anunciou o comandante dos Bombeiros locais e da Proteção Civil, no decorrer do seminário «Algarve um Destino Seguro», realizado ontem no auditório do Museu de Portimão.

Em posteriores declarações ao «Algarve Marafado», Richard Marques precisou que os trabalhos de instalação daqueles equipamentos deverão iniciar-se nas próximas semanas.

As cabines irão ser colocadas na zona ribeirinha de Portimão (junto à Capitania), no Largo 1º de maio (em frente à Câmara), na Alameda da Praça da República, na Praia da Rocha (frente ao posto da PSP), em Alvor (zona ribeirinha) e na Mexilhoeira Grande (Adro da Igreja).

Trata-se de uma medida que tem como objetivo prestar um apoio mais rápido a pessoas que tenham acabado de sofrer uma paragem cardio-respiratória e que pode significar a diferença entre a vida e a morte, uma vez que, nestes casos, o fator tempo é de extrema importância.

Ao deparar-se com alguém que, aparentemente, teve uma paragem cardio-respiratória, qualquer transeunte deve ligar para o 112 ou dirigir-se a uma destas cabines, caso esteja próxima.

Depois, basta-lhe a abrir a porta exterior e carregar num botão, o qual ativa uma chamada para o Centro Operacional de Proteção Civil, a cujo operador informa do sucedido.

De imediato são alertados, por chamada telefónica e SMS, os socorristas e elementos certificados que possam estar mais próximos do local para irem socorrer a vítima.

O primeiro a chegar à cabine identifica-se e informa o operador ter formação para utilizar o DAE. Remotamente é, então, aberta uma pequena porta interior, que lhe permite aceder ao aparelho e socorrer a vítima até à chegada do INEM.

Nesta altura, e de acordo com o comandante Richard Marques, “já temos mais de 250 pessoas com formação ao nível de DAE, essencialmente  bombeiros  e técnicos  camarários”. Um número que vai aumentar substancialmente nos próximos tempos, uma vez que ainda ontem começaram a ser ministradas ações de formação a elementos da PSP e GNR. Seguir-se-ão os operacionais da Autoridade Marítima, totalizando cerca de duas centenas os elementos das forças  de segurança a formar.

Uma vez cumprida a fase de formação, a cada uma destas entidades será entregue um desfibrilhador para ser usado pelos respetivos piquetes.

Leia também:

Investimento de meio milhão de euros em videovigilância na Praia da Rocha

Três ofertas de emprego para agrupamento de escolas

Veja onde vai estar a PSP com o radar

 

(Visited 734 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub