16º Festival Med recebe concertos “intimistas” em português

Foram anunciados esta terça-feira, no emblemático Café Calcinha, os novos nomes e algumas novidades para este ano.

Para o diretor do festival e vereador da Câmara de Loulé, Carlos Carmo, a palavra de ordem continua a ser “inovar”, não só em termos da escolha musical que continua a ser “o mais variada possível” mas também em termos de “organização e do conceito do recinto”.

O Paco Castelo, um dos mais emblemáticos do Festival MED ganhará nesta 16ª edição do evento um novo conceito. Este espaço que encerra uma forte carga histórica irá transformar-se num auditório dedicado exclusivamente à música portuguesa.

O Festival MED terá lugar na Zona Histórica de Loulé, nos dias 27, 28, 29 e 30 de junho, na Zona Histórica de Loulé. Até ao momento, a par destes seis nomes que irão atuar no Palco Castelo, já estão confirmados o brasileiro Marcelo D2, Mellow Mood (Itália), Marinah (Espanha), o projeto multicultural e transnacional The Turbans (Bulgária/Israel/Irão/Grécia/Turquia/Reino Unido), Kel Assouf (Níger/Bélgica), Selma Uamusse (Moçambique/Portugal), Orkesta Mendoza (Estados Unidos/México), Anthony Joseph (Trindade e Tobago), Moonlight Benjamin (Haiti/França), Dino D’Santiago (Portugal/Cabo Verde) Tshegue (Congo/França), Gato Preto (Gana/Moçambique/Portugal) ou os portugueses Gisela João, Dead Combo, Diabo na Cruz, Cais do Sodré Funk Connection, Omiri e Camané e Mário Laginha.

Os bilhetes já estão em pré-venda na BOL, parceiro do Festival MED, através do link https://bit.ly/2W2cLvy

Leia também:

Três ofertas de emprego para agrupamento de escolas

Fazer um filho em Lagoa rende 2 mil euros

Veja onde vai estar a PSP com o radar

 

(Visited 64 times, 1 visits today)
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub