O nascimento e afirmação de Loulé no contexto do al-Andalus e do Magrebe

No próximo sábado, 19 de outubro, pelas 15h00, no Arquivo Municipal de Loulé, tem lugar mais uma sessão de “O Documento que se segue”. Este mês o orador será Fernando Branco Correia que irá falar sobre “O nascimento e afirmação de Loulé no contexto do al-Andalus e do Magrebe”.

O orador vai lembrar que Loulé é das poucas cuja origem como núcleo urbano assenta nos séculos de existência do al-Andalus, ou seja, durante os séculos em que parte da Península Ibérica teve uma sociedade de matriz árabe-islâmica. Há referências a al-ʿUlyà – identificada como Loulé – nos séculos XII-XIII, em autores como Ibn Saʿīd al-Maghribī e ʿAbd al-Wāḥid al-Marrākushī. Mas há testemunhos de dinamismo em fases anteriores como, por exemplo, no Cerro da Vila (Vilamoura) e conhecem-se místicos da região com relevo no contexto peninsular.

Fernando Branco Correia é Doutorado com dissertação sobre “Fortificações no Ocidente do al-Andalus”. Foi comissário científico da exposição Yabura – Évora islâmica (2015). Recebeu o Prémio Pedro Cunha Serra, em 2014.

Tem lecionado, na Universidade de Évora, História do Mundo Islâmico, História de al-Andalus, Introdução à Língua e Caligrafia Árabe, História da Arte e Cultura Islâmica e Introdução à Arquitetura do Mundo Islâmico (Departamento de Arquitetura, em colaboração). É membro do CIDEHUS – Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades.

Esta sessão é de entrada livre.

 

LEIA TAMBÉM:

Vai ser mais barato estacionar em Portimão

Veja onde está a PSP com o radar

Duas ofertas de emprego público

(Visited 62 times, 1 visits today)
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev
pub
pub
pub