Trabalhadores não beneficiam dos bons resultados do turismo algarvio

pub

Os excelentes resultados que o turismo algarvio tem vindo a alcançar não estão a beneficiar os trabalhos deste sector, denunciou o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores da Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Algarve, Tiago Jacinto.

Em entrevista a Jorge Magalhães, no programa Pedra de Toque, da Rádio Solar, este dirigente garantiu que, pelo contrário, os salários têm vindo a baixar e a pressão sobre os trabalhadores é cada vez maior para que trabalhem mais horas e com menos condições.

Um dos grandes problemas é o da precariedade. Pelas suas contas, actualmente, “cerca de 80% dos contratos que são feitos na região são precários”. A juntar a isso, considera haver, em muitas unidades, “um aumento da repressão, da pressão e da chantagem psicológica para que as pessoas não se organizem, não se movimentem e não lutem por melhores salários.”

Apesar dos bons resultados que registam, a verdade é que, nos últimos anos, “as empresas têm vindo a reduzir o número de trabalhadores e os que ficam são pressionados” a fazer o trabalho que aumentou por haver menos pessoas para o levar a cabo e por haver mais turistas e mais dormidas. E, caso reclamem, denuncia Tiago Jacinto, são ameaçados de processos disciplinares e despedimento.

Outra ‘moda’ é a da contratação de pessoas em regime de part-time, que acaba, na prática, em termos de número de horas, por ser revelar um trabalho a tempo inteiro, com retribuição salarial muito inferior à que deveria ser paga.

Leia também:

Peixe fresco entregue em casa e pronto a cozinhar

Ofertas de emprego para o Algarve (27 de Março)

Grandes mudanças para a zona da Marina de Albufeira

(Visited 183 times, 1 visits today)
pub

pub

pub
pub

pub
ViladoBispo_Banner_Fev

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.