Auditório transformado em tribunal

A partir desta segunda-feira, 17 de maio, o Auditório Municipal Carlos do Carmo, de Lagoa, vai converter-se numa sala de audiências.

Aí vão decorrer as sessões relativas a um processo de tráfico internacional de droga, que envolve quase três dezenas de arguidos, que são suspeitos de pertencerem a uma rede que transportava canábis a partir de Marrocos e que a descarregava em praias do Algarve.

Uma parte dos acusados pelo Ministério Público são, alegadamente, responsáveis pelo transporte da droga por barco, outros teriam a seu cargo a descarga, armazenamento e posterior colocação no mercado português.

Devido ao elevado número de arguidos, testemunhas, advogados e demais intervenientes no processo revelou-se impossível realizar as audiências, como é habitual, no Tribunal de Portimão.

A Câmara de Lagoa recebeu, então, a solicitação de cedência daquele espaço, normalmente utilizado para eventos de âmbito cultural, tendo acedido ao pedido. A autarquia tambéminstalou, ao lado do Auditório, uma tenda que servirá de apoio ao julgamento.

LEIA TAMBÉM:

As ‘guerras’ antigas do comércio portimonense

Cinco ofertas de emprego público

Veja onde vai estar a PSP com o radar

(Visited 836 times, 1 visits today)
pub
pub
pub
ViladoBispo_Banner_Fev